quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Derrotando um inimigo chamado mediocridade - John Mason




TítuloDerrotando um inimigo chamado mediocridade
AutorJohn Mason
Páginas: 128
Minha Classificação: 4/5

O livro é bem curtinho e traz diversas dicas e citações de outras personalidades.
Me fez pensar bastante em diversos cenários da minha vida e como eu acabo ficando na zona de conforto sem a menor necessidade.
Abaixo os meus tópicos e trechos favoritos.

Ignore os seus limites

"Sempre tem alguém fazendo o que outra pessoa dizia ser impossível. Ouse pensar no impensável."
Formidável. As vezes nos limitamos por pura preguiça. Outra vezes plea opinião equivocada que outras pessoas insistem e nos impor.

Faça parte do grupo que faz alguma coisa

"Alguns fazem as coisas enquanto outros ficam sentados por aí e se tornam especialistas em como as coisas deveriam ser feitas. O mundo está dividido entre os que fazem as coisas e os que falam sobre fazer coisas. Junte-se ao primeiro grupo — a competitividade lá é muito menor!".
Que tapa na cara. Conheço MUITA gente que ama dizer o que outra pessoa tem que fazer mas é dotada de tanta atitude quanto uma porta. Em vez de perder tempo exigindo ação de outras pessoas comece a agir.

Há pessoas demais, em carros demais, com pressa demais, indo em muitas direções para chegar a lugar nenhum por nenhuma razão.


Carrinhos de mão, trailers ou canoas

"Existem muitas pessoas que são como carrinhos de mão, trailers ou canoas; que necessitam ser empurrados, puxados ou impulsionados com remos para que cheguem a algum lugar."
Enquanto a passividade for seu sobrenome o destino não será capaz de resolver os seus problemas. A decisão de mudar de rumo ou abandonar o barco precisa partir de você.

Quem fica parado no tempo

Algumas pessoas simplesmente ficam estagnadas na mesma posição durante anos. Não se sentem condicionadas a mudar, a seguir um novo rumo ou a enfrentar novos desafios. A zona de conforto pode ser macia e agradável mas sair dela pode ser tudo que alguém precisa.

Você está fazendo poeira, ou está comendo poeira? (Bill Grant)


Mindset

"Não é a nossa posição, e sim a nossa disposição, que nos torna felizes. Lembre-se: algumas pessoas morrem de frio no inverno; outras esquiam. Uma atitude positiva sempre gera resultados positivos. A atitude é uma coisa pequenina que faz uma enorme diferença.".
Um fato simplesmente indiscutível. Quem passa a vida reclamando acaba preso num loop eterno de insatisfação e acaba contagiando todos ao seu redor.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Louca para Casar - Sophie Kinsella




TítuloLouca para Casar
AutoraSophie Kinsella
Páginas: 352
Minha Classificação: 4/5

O livro narra a história de Milly Havill prestes a se casar com Simon Pinnacle. Milly é considerada a perfeitinha da família e sua mãe, Olivia, decide organizar o casamento e passa a dedicar 24h do seu dia nesse projeto. Milly sente que ama Simon contudo acaba escondendo algumas coisas por pensar que ele perderia o interesse nela. Quando Alexander Gilbert, o fotógrafo do casamento, aparece Milly se dá conta de quem o principal segredo da sua vida pode ser exposto. E então a história começa a se desenrolar.

Enquanto Milly precisa corre contra o tempo para resolver um erro do passado Simon precisa lidar com os problemas com seu pai: Harry Pinnacle. Harry é um multimilionário que abandonou o filho na infância. Quando a mãe de Simon morreu ele precisou acolher o menino mas o relacionamento acabou marcado por competições e conflitos de ego. Mesmo amando o filho Harry não consegue se aproximar.

As mulheres fazem malabarismos para compreender o ponto de vista das outras pessoas, enquanto os homens ponderam por um momento, olham para trás e seguem como antes.


Paralelo a isso Olivia e James, pai de Milly, precisam lidar com um casamento cada vez mais frio e pouco contato. Enquanto Olivia se queixa por nunca ser ouvida James reclama que ela não para de falar sobre N coisas mais importantes.

Acho que eu só quero que você precise de mim.

Isobel, a irmã mais velha de Milly, também entra na história com o objetivo claro de ajudar a irmã a ser mais razoável. Apesar da sua carreira sólida e independência financeira ela se vê envolvida pela história dramática da irmã caçula. Por incrível que pareça, aos poucos, ela mesmo começa a viver seu próprio drama.

Minha Opinião

Que história amarrada, humana e envolvente! Confesso que no início achei Milly e Simon MUITO sem sal. Felizmente os capítulos vão intercalando entre os núcleos dos personagens então ficou mais fácil prosseguir com a leitura. Todos os personagens são expostos de uma maneira linda de ver. A autora fala sobre amor no casamento, religião, aceitação, homossexualismo e decisões que mudam tudo. Os personagens são tão humanos que é impossível não amar cada falha exposta. Isobel é de longe minha personagem preferida e até mesmo Olivia me fez refletir sobre um monte de coisa. Bem. Eu me apaixonei por cada parágrafo. Uma leitura incrível.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Leituras do Mês - 07/2017


Esse mês foi tão corrido que me surpreendi com o número lido.

Depois de MESES lendo no Kobo finalmente peguei o livro físico do Cortella e morri de amores pelo trabalho da editora.
Além do conteúdo incrível ficou muito fofo.


Os 13 Porquês - RESENHA
A Mágica da Arrumação - RESENHA
O Noivo da Minha Melhor Amiga - RESENHA
Viver em Paz Para Morrer em Paz - RESENHA